"As vantagens de ser invisível" by Stephen Chbosky

17:55:00


Sei que em pleno século XXI, nenhum de nós é acostumado a enviar cartas. Num mundo onde a internet e a tecnologia andam lado a lado dominando tudo e todos, é difícil encontrar costumes como esses, considerados 100% antigos e talvez até tediosos. 

Nessa história, entretanto, as coisas são um pouquinho diferentes. 
Não se deixe enganar. Não é como se fosse antiga ou coisa parecida, mas toda a trajetória é descrita por meio de cartas

Já tinha lido livros onde os personagens se comunicavam dessa maneira, ou de maneira bem similar: posso citar aqui Anexos, da Rainbow Rowell ou Simplesmente Acontece, da Cecelia Ahern. Tenho certeza de que existem muitos, muitos outros. Mas isso não vem ao caso agora, não é?

Todos nós temos problemas e os mais variados dramas envolvidos em nossas vidas. Embora os nossos pareçam ser monótonos quando comparados aos grandes heróis em nossos livros favoritos, nessa bela história, Charlie nos traz para sua realidade - muito normal e similar à nossa - por meio de cartas para um "amigo" anônimo. Contada única e exclusivamente pelo ponto de vista de seu futuro personagem favorito, "As vantagens de ser invisível" é mais um daqueles livros que nos faz pensar em tudo: na vida, em nós mesmos, no universo. 

Acredito que muitos de vocês já tenham lido ou pelo menos reconhecem a capa e o título dele graças à adaptação para o filme com nossa eterna Emma Watson, Logan Lerman e o glorioso Ezra Miller. Os atores são simplesmente incríveis, e o filme também tem uma boa produção. Mas falemos disso depois. 

Estou segura em dizer que esse foi um dos livros mais fáceis que já li na minha vida. A história flui naturalmente, sem grandes enrolações, e embora o primeiro contato com as cartas possa parecer estranha, logo me vi ansiosa para ver o que o Charlie teria para dizer em seguida. Me trouxe uma sensação extremamente confortável. 

Charlie fala sobre tudo em sua vida: sua convivência com os pais e irmãos, o relacionamento que tinha com a querida e falecida tia, a amizade com pessoas tão diferentes e incríveis, os livros que seu professor pedia para ler. Todas essas relações vão se desenrolando ao virar das páginas, onde os problemas aparecem e ele se vê obrigado a lidar com tudo, assim como nós, meros mortais. 

Tenho que dizer que nunca vi um personagem mais fofo do que ele. Sonhador, Charlie chora o tempo todo e constantemente divaga pensando sobre as vidas dos outros, e se eles estão felizes ou não. Com referências à músicas muito bonitas e aventuras onde ele "se sentia infinito", é difícil escolher qual a frase mais bonita para postarmos nas nossas futuras legendas de fotos do Instagram ou o próximo status do WhatsApp. 

Brincadeiras a parte, é muito lindo ver o quanto amizades sinceras fazem a diferença para a vida de uma pessoa, e no quanto é simples para que nós possamos nos sentir infinitos. Para mim, essa é a mensagem que o livro traz. Embora as coisas se mostrem muito caóticas por aqui de tempos em tempos, existem sempre as coisas que importam. As coisas que fazem a diferença em nossa vida, aquilo que nos torna únicos. 

Não vou entrar em muitos detalhes para não acabar com a graça de quem ainda não presenciou a obra, mas recomendo do fundo do coração. É lindo, é suave, é brilhante. Deixará coisas a se pensar. Pelo menos, eu pensei, e muito. 

O filme, apesar dos grandes abismos da velha história de "livro vs filme" é ainda uma outra obra que vale a pena conhecer. Como já disse, os atores são ótimos e a produção ficou linda. Não se prenda ao livro quando estiver assistindo, pense neles como coisas separadas. Os dois são ótimos, à sua própria maneira. 
Acreditem, foi o único jeito que consegui parar de reclamar ao assistir filmes adaptados. 

Tenho certeza de que a primeira coisa que você vai querer fazer quando acabar (tanto a leitura quanto à sessão de cinema) é chamar seus amigos para dirigir uma picape com a música alta por um túnel, de braços abertos. Se sentindo infinito

You Might Also Like

2 comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Li o livro antes de assistir o filme. Achei o filme muito bom mas nada como o livro né?! É uma leitura que realmente vale muito a pena.
    Linda resenha.
    Beijos!

    Excêntrica Garota

    ResponderExcluir
  2. Oi! Curti bastante o filme e o livro, a história é cheia de nuances.

    Feliz Natal! Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images