"Proibido" by Tabitha Suzuma

10:39:00



Durante a vida como leitor, nos deparamos com livros de todos os tipos. Existem aqueles que nos fazem rir, aqueles que não temos vontade de terminar, aqueles que nos prendem desde as primeiras páginas até seu fim. Existem também, sem dúvidas, livros que foram feitos para chorar. Em casos extremos, a ressaca literária é tão forte que parece ser capaz de nos derrubar. A grande questão aqui é: Até onde um livro já te tocou? 
Se você for um pouco como eu, será uma mistura perfeita entre o dramático e o clichê. Sem dúvidas, me prendo de corpo e alma nas histórias e sou um alvo muito fácil se o objetivo do livro for fazer chorar. E, se você também chora fácil com histórias, prepare-se para essa em especial. 
Digo isso e faço a pergunta porque, se estou pronta para falar sobre Proibido, preciso tomar cuidado em como me expressar. Esse livro é, de longe, o que mais mexeu comigo durante toda a minha vida. Se não é fã de histórias intensas demais e detalhistas demais, temo em dizer que esse não é o livro para você. Sua mente e seu coração tem que estar completamente abertos e livres de qualquer tipo de preconceito. Continue lendo aqui, e você entenderá o motivo.
Editora Valentina foi a responsável por publicar esse livro maravilhoso escrito porTabitha Suzuma, numa edição onde a capa mostra duas mãos unidas segurando uma rosa com a  frase “Como algo tão errado pode parecer tão certo?”. 
Tabitha Suzuma monta sua obra prima se alternando no ponto de vista de Lochan e Maya Whitely, de 17 e 16 anos, irmãos mais velhos de mais três crianças com personalidades maravilhosas. Willa é uma garotinha linda que está sempre agitada com seu irmãozinho Tiffin, apaixonado e agitado por açúcar. Kit é o típico “adolescente problemático” que sempre se incomodou mais com a ausência do pai e da negligência de sua mãe do que o restante de sua família.
Lochan é genial, mas com uma mente turbulenta cheia de pensamentos negativos e sempre em busca do “prédio que lhe proporcionará uma queda brutal”, com uma eterna ferida em seu lábio. Deixo já aqui avisado que esse livro é, no mínimo, intenso. Tudo o que Lochan mais detesta é ter que se ver todos os dias rodeado de pessoas que lhe são estranhas, preparadas para julgá-lo caso cometa um simples erro sequer. Apesar da ansiedade ser algo comum em muitas pessoas, esse é um caso muito mais delicado do que estou acostumada a ver na maioria das histórias vendidas por aí, o que só acrescenta na originalidade da obra. Posso jurar que escrevo tudo isso já sentindo um leve arrepio subindo pelas minhas costas.
“Sweet sixteen, never been kissed*“, Maya é uma garota extraordinária e simplesmente maravilhosa. Ela é bela, inteligente e com um humor e paciência incríveis, ainda mais se tratando de seus irmãos mais pequenos. Ela sempre esteve ao lado de Lochan durante toda sua vida e sempre se viu precisando de sua presença por perto para que se sentisse bem. Eles sempre foram uma dupla infalível, responsáveis por manter o que restou de seu lar inteiro na falta de adultos responsáveis.
O que eles não tinham percebido ainda, é que sempre foram apaixonados um pelo outro.
Sim. Irmãos. De sangue. Se apaixonando. Incesto. Ah, o bom e velho tabu. 
Entendeu agora por que eu disse para abandonar o preconceito, não é?
Você pode encontrar resenhas tanto positivas quanto negativas sobre essa história. Para alguns, o romance tornou-se "forçado", mas felizmente para mim foi algo completamente natural, bonito, trágico. Tudo de uma vez só. É claro que ler esse livro não foi necessariamente fácil. A leitura é uma mistura entre o que é "pesado" e "leve", com uma narrativa fácil mas história séria. Admito que numa primeira impressão me pareceu estranha e até mesmo desconfortável depois que percebi do que se tratava, mas essa sensação fútil passou tão rápido quanto apareceu. É um assunto que estava totalmente fora da minha zona de conforto e que, felizmente, depois da experiência, me acrescentou em muito na minha vida.
O drama começa a se desenrolar mostrando o romance escondido a sete chaves que tentaram ter, batalhando para sobreviverem a mais dias que se seguiam com sua mãe se tornando ainda mais ausente e Kit tornando-se ainda mais “ranzinza” e problemático do que o normal. Os problemas vividos em sua casa foram se acumulando e tudo parecia ficar ainda mais caótico, não importa o quanto tentassem controlar.
Tabitha Suzuma possui uma escrita de tirar o fôlego sem economizar nos detalhes e na delicadeza brutal de toda essa situação. A vida nunca foi fácil para ninguém e, apesar disso, a autora conseguiu misturar algo tão comum quanto se apaixonar em algo quase drástico. Sempre acompanhado do belo. 
Recomendo esse livro do fundo do meu coração, desejando que essa história (com um final terrivelmente triste, que me fez chorar por semanas inteiras) toque seus futuros leitores da mesma forma que aconteceu comigo. Nunca julgue uma relação alheia. Você nunca saberá o que se passa na cabeça de nenhuma dessas pessoas, não importa o quanto pense o contrário. Se a sensação é real, não há quem diga que não possa acontecer. Não controlamos o que sentimos, não importa o quanto lutamos.
E então? Até onde um livro já te tocou?


You Might Also Like

9 comentários

  1. Olá, amei esse livro
    também fiz rezenha lá no meu blog.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Assim como você, esse livro me tocou muito. Eu não esperava sentir tanto por um livro, como aconteceu com Proibido, de longe um dos meus livros favoritos da vida ❤️

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!! Legal saber que não sou a única! <3
      Obrigada pelo tempo lendo e comentando!
      Beijos

      Excluir
  3. olá Carol tudo bem?, que capa linda flor.

    Quando comecei a ler esse post, simplesmente me apaixonei, eu quero muito ler, despertou a minha curiosidade. sua resenha ficou maravilhosa flor. beijos

    Taynara Mello | Indicar Livros
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, que linda!!! Muito obrigada! Fico feliz que gostou! <3

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images